ssocial.hemose@fsph.se.gov.br / ouvidoria.fsph@fsph.se.gov.br +55 79 3225-8037 / 3234-6010

Hemose convida doadores para reposição dos sangues A e O negativo

Visando a regularização dos estoques dos sangues A e O fator Rh negativo, o serviço de Captação de Doadores do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) está convidando os doadores para contribuir com o serviço.  A medida visa sensibilizar a população para necessidade do ato regular da doação e, assim, colaborar com o atendimento da demanda transfusional da rede hospitalar no Estado.

A enfermeira e gerente de Coleta, Florita Aquino relatou que os estoques de sangues fator Rh positivo estão em níveis satisfatórios. “Temos hemácias e plaquetas para atender a demanda, entretanto, os sangues com fator Rh negativo estão abaixo do necessário para formar um estoque de segurança. Atualmente o que temos na Dispensação atende os hospitais, entretanto precisamos repor esse sangue negativo, para garantir a continuidade do tratamento dos pacientes, que precisam especificamente do mesmo”, ressalta.

O sangue captado, coletado e processado no Hemocentro de Sergipe é utilizado para o atendimento de urgências e emergências, combater hemorragias, além de atender pacientes com anemias hereditárias e em tratamentos oncológicos, que precisam de transfusões sanguíneas frequentes. “A depender da prescrição médica esse é um público que faz uso do sangue ou, de um dos seus hemocomponentes, até duas vezes ao dia, por isso que é importante a solidariedade dos familiares e dos doadores fidelizados”, detalha a enfermeira.

Florita lembra que o homem pode doar a cada dois ou três meses e as mulheres a cada três ou quatro meses.  “Qualquer pessoa em bom estado de saúde pode doar, basta ter idade entre 16 a 69 anos e peso superior a 50 quilos. Na noite anterior a doação o voluntário deve dormir pelo menos seis horas e também evitar ingerir bebida alcoólica nas doze horas anteriores ao procedimento”, informou ao destacar. “No dia da doação é importante comparecer ao Hemose bem alimentado”, conclui.

Restrições

É importante que os doadores fiquem atentos sobre alguns impedimentos temporários para doação de sangue. Pessoas com resfriado devem aguardar até 30 dias para doar, grávidas que tiveram o parto normal, 90 dias e para aquelas que tiveram parto cesáreo, é preciso esperar 180 dias. As lactantes devem aguardar um ano e as pessoas que fizeram tatuagem ou colocaram piercings também só podem doar sangue, após um ano. Mais informações através dos telefones (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259- 3174.

 

fsphadm